quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Membros do COMPACI participam de audiência no Ministério Público, paratratar do tombamento dos bens culturais de natureza material de Itacoatiara





Neste momento, reunido com os membros do Conselho Municipal do Patrimônio Cultural do Município no Fórum de Justiça de Itacoatiara, atendendo o chamado do Promotor Público Dr. Ítalo, para finalizar as ações acerca da conclusão do processo de Tombamento do patrimônio histórico de natureza material de Itacoatiara.

No balanço da reunião, verificou-se que os Decretos de tombamento já foram publicados por parte da Prefeitura, faltando somente a produção das placas de identificação de todos os bens tombados, para serem fixadas em todos os locais identificados, para conhecimento público, cujos bens foram formalmente reconhecidos pelo Ministério Público Federal, pela Prefeitura de Itacoatiara e pelo Conselho Municipal do Patrimônio Cultural de Itacoatiara. Vale ressaltar, que essas ações tiveram a parceria da Academia Itacoatiarense de Letras.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Moradores de comunidade do interior do AM fecham rodovia em protesto por serviços de saúde

Uma barricada de pneus em chamas foi utilizada para bloquear a estrada e causou um grande congestionamento.
Foto: Mari Porfirio/Divulgação

Mais de 2 mil moradores da Vila de Lindóia, comunidade a 86 quilômetros de Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus), fecharam o acesso pela rodovia estadual AM-010, por volta das 16h deste domingo (20), em protesto pelos serviços precários de saúde na localidade, conforme testemunhas. Uma barricada de pneus em chamas foi utilizada para bloquear a estrada e causou um grande congestionamento.
A técnica agrícola Mari Porfírio, 27, voltava de Itacoatiara, quando ficou impedida de seguir para Manaus, no meio da rodovia, pela ação do grupo revoltado. Até as 20h, o protesto continuava em Lindóia e Mari não tinha previsão de voltar para casa.
“O prefeito (de Itacoatiara) Mamoud (Amed Filho), depois que perdeu as eleições (municipais) cortou os benefícios das comunidades rurais, segundo me informaram. Tirou as linhas de ônibus de transporte escolar e fechou postos de saúde. Hoje morreu uma criança deficiente física porque não tinha ambulância para levar ao hospital”, disse.
Moradora há 32 anos da Vila de Lindóia, Socorro Sampaio, 48, afirmou que o protesto vai continuar nos próximos dias, até a Prefeitura de Itacoatiara se manifestar. “Simplesmente, não temos médicos, medicação, ambulância e hoje já faleceu uma pessoa por falta de socorro. Há três dias enterramos um amigo, porque não tinha como levar para o hospital de Itacoatiara ou Manaus”, declarou.
Ainda conforme Socorro, falta assistência médica na comunidade. “A prefeitura tirou tudo que tínhamos. Dizem que não têm dinheiro para consertar a ambulância, que está no ‘prego’. Há três meses, também, não pagam os salários dos motoristas do transporte escolar e ônibus”, afirmou, revoltada, a moradora.
A reportagem tentou entrar em contato com a Prefeitura de Itacoatiara e também ligou para a secretária de Saúde do município, Laene da Conceição Dias, mas as chamadas não foram atendidas.


fonte: Jornal Diário do Amazonas
http://new.d24am.com/noticias/amazonas/moradores-comunidade-interior-fecham-rodovia-protesto-servicos-saude/160622

Triste Fim de Policarpo Quaresma

Livro Triste Fim de Policarpo Quaresma

O romance Triste fim de Policarpo Quaresma foi publicado em 1911 em folhetins no Jornal do Commercio. Em 1915, surgiu o livro. Essa obra de Lima Barreto foi bem recebida pela crítica ao contrário de sua obra de estreia, Recordações do escrivão Isaías Caminha, sendo considerado um novo Machado de Assis. Entretanto, o euforismo passou logo e não serviu para diminuir as dificuldades financeiras do escritor que permaneceu anônimo.


Resumo do livro

Triste fim de Policarpo Quaresma apresenta uma visão agressiva e realista, dotado de veemente crítica ao nacionalismo patético e ufanista, representado na figura do protagonista Policarpo Quaresma. A obra é capaz de despertar em quem a lê sentimentos de amor, ódio, euforismo, melancolia ou piedade, pois é uma fusão entre o cômico e o trágico. É perceptível o caráter comportamental nacionalista do protagonista, mas chega a ser trágico quando ele é condenado por um crime que não cometeu – traição à pátria.

O protagonista é o major Policarpo Quaresma, subsecretário no Arsenal de Guerra, que ama incondicionalmente sua pátria – o Brasil. Esse amor à pátria (nacionalismo) faz com que ele estude violão, um instrumento marginalizado no fim do século XIX, a língua tupi-guarani, o folclore e os usos e costumes dos silvícolas. Desses interesses ele se interessa tanto pelos estudos do tupi que manda à Câmara um requerimento recomendando a língua indígena como idioma oficial do Brasil. Logo mais, escreve em tupi um ofício que provoca grande confusão e por tudo isso é considerado louco, assim, internado em um manicômio. Ao ser considerado melhor, é solto e compra um sítio – “Sossego” – onde residirá com sua irmã Adelaide e o criado Anastácio.
Com o tempo seus ideais nacionalistas voltam e ele começa a plantar em suas terras, acreditando estar na agricultura a chance do país ser a primeira nação do mundo, e enfrenta ervas daninhas e formigas, do mesmo modo que as intrigas políticas.
Com a Revolta Armada, Floriano Peixoto integra Quaresma como major ao batalhão Cruzeiro do Sul. Quase no fim da revolta é designado a carcereiro dos presos políticos na ilha das Enxadas. Em determinada noite, o Itamarati envia alguém para retirar vários presos e fuzila-los. Esse fato deixou Quaresma revoltado, portanto escreve uma violenta carta ao marechal Floriano Peixoto. Então é preso como traidor e condenado à morte, sem julgamento. Apenas Ricardo Coração dos Outros tenta salvar Policarpo, ficando ele à espera do destino.

Estrutura da obra

Dividido em três partes, cada uma contendo cinco capítulos, organizados em ordem relativamente cronológica.
• Foco narrativo. A obra é narrada em terceira pessoa por um narrador onisciente e distante, capaz de entrar na alma do protagonista para desvendar seus sentimentos e pensamentos. Ser distante lhe permite uma análise psicológica precisa e ausência de envolvimento pessoal. Mas, o narrador se envolve afetivamente pela personagem, e simpatiza-se com ela e seus ideais.
• Ação. Vivida por Policarpo Quaresma a ação é dinâmica e contínua. Os fatos acontecem de maneira relativamente cronológica embasados nas atitudes do protagonista, findando em sua condenação à morte por traição à pátria. A linearidade narrativa é quebrada entre o início da loucura, a internação e a saída de Policarpo do manicômio, quando depois de  quatro meses o narrador retoma esse momento para explicar os acontecimentos.
• Tempo. O tempo é cronológico, apreende o período anterior e posterior à Revolta da Armada, em 1893. Precisamente entre 1891 e 1894 – primeiros anos da República e governo de Floriano Peixoto. Essa informação é relevante para caracterizar Triste fim de Policarpo Quaresma como um romance de época, pois elementos sociais, políticos e históricos estão presentes.
• Espaço. O Rio de Janeiro é o espaço para toda a ação do romance. O sítio “Sossego” fica num local denominado vila Curuzu, que constitui espaço secundário da obra.
Por: Miriã Lira

fonte:
http://www.coladaweb.com/resumos/triste-fim-de-policarpo-quaresma-lima-barreto

domingo, 20 de novembro de 2016

O Dia da Consciência Negra, é sobre tudo, um dia de reflexão! Conheça expressões racistas usadas no cotidiano

Zumbi dos Palmares é celebrado no Dia da Consciência Negra / Foto: reprodução
Zumbi dos Palmares é celebrado no Dia da Consciência NegraFoto: reprodução

Neste domingo (20), celebra-se o Dia da Consciência Negra. A data marca a morte de Zumbi dos Palmares, escravo que liderou o Quilombo dos Palmares e representa a luta dos negros contra a escravidão que sofriam no Brasil até 1888.
Para relembrar a importância deste dia, o canal de TV History listou, em seu Twitter, expressões comuns no dia a dia brasileiro, mas que tem origem racista.

Conheça algumas dessas expressões abaixo:

1. “A dar com pau”
Segundo o canal History, surgiu nos navios negreiros. Seria uma forma violenta de forçar os escravos a se alimentarem.

2. “Meia tigela”
Para os escravos improdutivos, seria uma forma de punição. Eles recebiam apenas metade da comida.

3. “Cor de pele”
Refere-se a um tom meio rosado, meio bege, mas não representa todas as cores de peles existentes no mundo.

4. “Inveja branca”
Expressão associa a cor branca a algo positivo e o preto a comportamentos negativos.

5. “Cor do pecado”
Costuma ser elogio a quem tem pele negra ou bronzeada, porém se associa ao imaginário da mulher negra sensualizada.

6. “Samba do crioulo doido”
Muito usado, significa confusão ou trapalhada. Na dúvida, fique só no samba mesmo. 

7. “Mulato”
Refere-se ao filhote do cavalo com a jumenta ou do branco com o negro. O canal History aconselha a ser excluído do vocabulário.

8. “Moreno(a)”
Muita gente costuma usar o termo na tentativa de amenizar o “incômodo” de chaar alguém de negro.

9. “Cabelo ruim”
A expressão causa baixa autoestima entre as mulheres negras sem o "desejado" cabelo liso.

10. Outras expressões com "negro"
“Mercado negro”, “magia negra”, “lista negra” e “ovelha negra” associam o negro à negatividade.



Agora conheça algumas frases significativas sobre a consciência negra:

  • Eu tenho um sonho, que os negros e os brancos andassem em irmandade e sentassem-se na mesma mesa em paz. (Martin Luther King)

  • Se o muro que me impede de avançar é o racismo, vou derrubar com minha consciência negra. (Eli Odara Theodoro)

  • Talvez o racismo aconteça, não só pela cor da pele, mas pela nossa cultura que vem crivada na selva de pedra.(Andre tavares)

  • Meu pai era um rapaz branco, minha mãe era uma mulher negra e eu fiquei no meio. Como você sabe, eu não sou nada. Eu só tenho Deus. (Bob Marley)

  • A luta não acabou. Temos que difundir a ideia da consciência negra na sociedade para que tenhamos um estado tolerante onde prevaleça a igualdade racial, sem preconceitos.(Mércio Franklin)

  • Consciência negra? Porque precisamos de um feriado para entender que todos merecem respeito? Viva o dia da consciência humana!(Danilo Silva)

  • Homenagem ao dia da consciência negra: combatermos os estereótipos redobrando a qualidade da vida! (Jorge Sunny)

  • Eu trocaria o dia da consciência negra pelo dia da consciência social.(Cleiton Robson)

  • Nunca estarei satisfeito até que a segregação racial desapareça da América.(Martin Luther King)

  • A cor da pele não define a alma de um ser humano. (Wando Gomes)

  • O que nos faz diferentes uns dos outros não é nossa cor de pele, mas sim o nosso modo de pensar.(Frederic Roosemberg)

  • Por que existe preconceito em relação à cor da pele, se nossas sombras são da mesma cor! (Arthur Sousa Pinheiro)

  • As lutas dos negros contra a escravidão (movimentos de resistência) devem ser lembradas como fatos de muito orgulho pelo povo brasileiro. (Beatriz Suzana L. Leopoldo)
  • A discriminação dos negros está presente em cada momento das suas vidas para lembrá-los que a inferioridade é uma mentira que só aceita como verdadeira a sociedade que os domina. (Martin Luther King)

  • Nada é mais tacanho do que o chauvinismo ou o ódio racial. Para mim todos os seres humanos são iguais; há idiotas em toda parte e tenho o mesmo desprezo por todos. Nada de preconceitos mesquinhos! (Karl Kraus)

  • O Brasil é a mais avançada democracia racial do mundo. (Gilberto Freyre)

  • O preconceito racial é uma “doença” que deve ser eliminada da sociedade brasileira. (João Carlos Soares)

  • Preconceitos, intolerância racial e social, profunda estupidez. Ao final somos e seremos apenas ossos. (Alber Germânio)


fonte:
http://noticias.ne10.uol.com.br/brasil/noticia/2016/11/20/no-dia-da-consciencia-negra-conheca-expressoes-racistas-usadas-no-cotidiano-648628.php

ITACOATIARA ABANDONADA A PRÓPRIA SORTE, MANIFESTANTES FECHAM ESTRADA AM-010 EM PROTESTO!






Moradores da Vila de Lindóia, fecham a estrada Am-010 para pedir socorro as autoridades.

Cansados de tanto descaso, moradores do município de Itacoatiara e comunidades resolveram fechar a estrada AM-010, para protestar contra o abandono e mortes ocorridas no município. Não tem médicos, remédios, até enfermeira já morreu aqui. Nossas crianças podem ir a óbito a qualquer momento, por falta de medicamento, o atual prefeito Mamoud Amed, só por que perdeu a eleição nos abandonou e nos castiga como forma de vingança! Pedimos ao Governador José Melo que venha em Itacoatiara e nos ajude, pedimos SOCORRO as autoridades diziam os manifestantes.


Click na imagem e assista o vídeo
video


fonte:

http://www.blogdogeneroso.com/single-post/2016/11/20/ITACOATIARA-ABANDONADA-A-PR%C3%93PRIA-SORTE

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Escola Estadual Dr. Fernando Elis Ribeiro, foi assaltada e teve salas destruídas após ação de vândalos


A situação da falta de segurança das escolas públicas de Itacoatiara, tem causado muitos prejuízos, tanto para a comunidade escolar, quanto para o governo. A Escola Estadual Elis Ribeiro, só esse mês foi invadida duas vezes. Como se pode fazer um educação de qualidade, com uma segurança de tão péssima qualidade!
Em entrevista a TV Amazonas,a diretora da Escola se mostra bastante preocupada com a ação rotineira dos vândalos em sua escola. Fato que alias, é muito recorrente, nas demais escolas da rede estadual de Ensino em Itacoatiara. Isso tem afetado bastante professores, alunos e demais funcionários, haja visto o precário serviço de segurança oferecido pelo Governo do Estado, principalmente no horário noturno, horário em que mais acontecem as ações de vândalos e assaltos.
Assista a matéria completa, feita pelo jornalista Manoel Cruz da TV Amazonas e veja o relato da gestora da escola afetada.

Click na tela abaixo e assista a matéria na íntegra
video

Imagens da TV Itacoatiara

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Em Manaus, empresários valorizam arquitetura histórica, para chamar clientela.

Show antonio lima
Casa de 1907, que pertencia a uma barão do final do século passado, hoje abriga um hotel de luxo no Centro de Manaus. (Antônio Lima)



Ao contrário da rede de lojas Marisa, que destruiu uma marquise, muitos apostam na manutenção da nossa história


O Centro Histórico de Manaus fala muito da “Belle Époque”, de quando os barões viviam e andavam pelas ruas da capital, por onde tudo começou. Inúmeros casarões foram construídos ao estilo colonial, com materiais importados da Europa, o que demonstra a imponência trazida pela apogeu da borracha, no final do século passado. Mas muito dessa história, marcada principalmente pela arquitetura da época, tem se perdido nos dias atuais. 

É cada vez mais comum observar prédios centenários se esfacelando por falta de manutenção e ação do tempo, ou descaracterização arquitetônica, por interesses comerciais, como o que aconteceu com um dos prédios das lojas Marisa, entre a avenida Eduardo Ribeiro e rua Henrique Martins, no Centro, onde a marquise de pouco mais de 100 anos foi arrancada. 

Entretanto, também há valorização por parte de muitos empresários que buscam manter as fachadas e as estruturas dos prédios históricos para chamar a atenção dos clientes. Um exemplo do investimento, é o recém-inaugurado hotel Villa Amazônia, localizado nas proximidades do Teatro Amazonas. 

De acordo com o sócio-diretor do empreendimento, Augusto Costa Filho, 35, a antiga casa é datada de 1907, e foi construída para funcionar como residência de um barão da época. Mas quando foi comprada, apenas 100 m² puderam ser restaurados e reaproveitados para o novo negócio. “A casa estava a ponto de desmoronar. Fizemos questão de restaurar toda a fachada e alguns espaços da casa para oferecer aos nossos clientes uma viagem ao tempo, além do conforto. Mas foi um processo complicado devido a morosidade dos órgãos públicos para liberar a obra”, explicou ele, que comprou a casa em 2011, pretendia inaugurar o hotel em 2014, mas só conseguiu lançar o projeto dois anos depois, 15 dias antes de iniciar os Jogos Olímpicos. 

Na opinião do empresário, manter a arquitetura da época é uma forma de oferecer um serviço diferenciado e manter viva a história. “Estar ambientado em um prédio histórico é um chamariz para os clientes, para os turistas, e uma forma de despertar o interesse pela história do estado”, disse. 





O Itaú aprendeu que preservar mantem viva a identidade da “Paris dos Trópicos”. (Euzivaldo Queiroz)

Outro exemplo de prédio histórico em bom estado de conservação é o do banco Itaú, na rua Theodoreto Souto, também no Centro. A edificação de 1913, foi construída com dois pavimentos e porão, possui revestimento em azulejos verdes decorados com ornamentação art-nouveau. 

O local foi construído por Joaquim Jacinto da Câmara, para ali instalar um comércio no térreo, e no 1º andar funcionava como residência. O prédio chegou a ser sede de uma importante empresa, mas em 1976 foi comprada pelo banco e em 1988 foi tombado pelo Patrimônio Histórico do Estado.


Um bom exemplo após um péssimo exemplo

O mesmo banco Itaú, que hoje mantém preservado em boa estado o prédio da agencia Theodoreto Souto, construído por Joaquim Jacinto da Câmara em 1913, nos anos 80 cometeu um dos maiores atentados contra o patrimônio histórico de Manaus ao demolir o prédio em que funcionou o cine Guarany, na esquina das avenidas Sete de Setembro e Epaminondas, para a construção de uma de suas agências em Manaus. O caso mobilizou toda a comunidade à época, mas a destruição contou com o aval da prefeitura da época.


Arquitetura conta nossa história

Para o arquiteto e urbanista Pedro Paulo Cordeiro, que também é coordenador da Comissão Especial de Políticas Públicas do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/AM), a preservação desses espaços no Centro Histórico, são importantes para manter a identidade da cidade, que chegou a ter um dos metros quadrados mais caros do mundo. “Se isso não for preservado, perde-se uma referência da arquitetura da época”, disse.

Segundo o arquiteto, existe uma listagem com mais de 1,6 mil imóveis com interesse de preservação, principalmente no entorno da rua Bernardo Ramos, no Centro. Ele defende que é possível manter o estilo arquitetônico para fins comerciais, desde que haja mais consciência dos empresários. 

Embora o índice de desocupação desses prédios seja considerado alto, Cordeiro acredita que 50% dos prédios históricos estão bem conservados e boa parte dos que estão em más condições, podem ser restaurados e utilizados para fins comerciais, mas também para moradia. - (Fonte: Jornal acrítica - Por: Kelly Melo)
___________________________________________________________________________

Itacoatiara, na contramão da valorização do seu patrimônio histórico arquitetônico!


Antiga Casa do Sr. Alvaro Correia e da antiga empresa Martins Melo, atualmente pertence ao Grupo CIEX. Foi construída na década de 40. O imponente palacete, tem características do estilo arquitetônico eclético. Está localizado em uma área privilegiada da cidade e está abandonado a mais de 20 anos. 

Enquanto isso, em Itacoatiara, uma boa parte dos detentores de edificações históricas, providenciam a descaracterização e as vezes a demolição total, para atender seus interesses comerciais e a própria especulação imobiliária, deixando os prédios antigos entregues a sua própria sorte, sem efetuarem nenhum tipo de manutenção ou restauração, para acelerar o seu processo de desmoronamento, subtraindo assim, importantes ícones da cultural material de Itacoatiara! Isso é lamentável! (Frank Chaves)

Centro histórico e desrespeito

Show marisa


A desconstrução do centro histórico de Manaus é antiga e contínua… É possível perceber a concordância das sucessivas administrações públicas à conduta de um determinado segmento empresarial que não tem nenhuma responsabilidade e respeito para com aspectos dessa ordem. 
Prevalece a velha cultura do saqueamento e essa é ensinada às gerações mais novas com vigor maior que o esforço de outros segmentos para formular alianças e com elas avançar nos programas educacionais-culturais. São eles que poderão ampliar a participação da população a fim de que ela possa ser protagonista na vigilância, nos questionamentos e nas exigências de manutenção, cuidado e movimentação desses espaços históricos da cidade. 
Em outros locais no Brasil, em escala menor, e no mundo, com maior intensidade, há uma postura de preservação e conservação dos lugares históricos transformando-os em endereços de visitações, de múltiplas atividades culturais, geração de postos de trabalho e de renda. Pessoas de diferentes faixas etárias podem ser vistas nesses espaços como visitantes ou em atividade destinada a falar deles, a ajudar os que chegam a conhecer e saborear mais a história.
A rede de lojas Marisa adotou procedimento contrário e, pior, da forma mais grosseira e desrespeitosa ao destruir marquise de prédio histórico onde uma de suas unidades está instalada no Centro de Manaus. Essa é mais uma atitude de agressão contra a cidade, as pessoas que nela moram e à história do município. É também uma postura de prepotência empresarial que já deveria ter sido superada não somente no caso dessa cidade mais de qualquer outra cidade no Brasil ou em outro lugar. O episódio revela que a superação está longe e a vigilância precisa ter maior alcance.
Por outro lado, faz-se necessário que as autoridades tornem o mais conhecido possível os contratos assinados por empresários ou grupos empresariais que se instalam em Manaus. Quais cláusulas estão definidas quanto às questões do patrimônio histórico? Das intervenções que podem ser feitas e dos processos intervencionistas em regiões como o Centro histórico? Os empreendimentos são bem-vindos. O que não pode acontecer é que com eles seja mantida a cultura da destruição de acervos históricos como se fosse algo normal. Não é. E mostra inclusive miopia empresarial em não perceber nesses prédios e em outros espaços elementos que podem contribuir para o diferencial dos negócios feitos.
fonte: Jornal acritica

HOJE A ESCOLA VITAL DE MENDONÇA ABRE AS PORTAS PARA O TEATRO, PARTICIPE DA 5a AMOSTRE.



Depois de semanas de ensaio, os alunos da Escola Estadual Dep. Vital de Mendonça iniciam a 5º edição do AMOSTRE - Mostra de Teatro Educativo, com o tema "RENATO ENCENA, SEM ELE TÁ RUSSO", homenagem ao maior expoente do Rock Nacional. O espetáculo teatral começa hoje, a partir das 19h00, no auditório da escola, com as seguintes peças: "SOMOS TÃO JOVENS" e "POR ENQUANTO". O evento ainda contará com a presença do convidado especial Paulo Henrique (Paulinho), que apresentará um monólogo. Entrada no valor de R$ 1,00 + 01 kg de alimento não perecível. 

PARTICIPE!

Leve sua família, convide seus amigos e venha prestigiar a cultura itacoatiarense feita com muito empenho e carinho e pra você!

No plenário da Câmara Municipal de Itacoatiara, acontece hoje o curso de ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA, proferido pelo TCE/AM.



Participe do Curso de Administração Financeira do TCE/AM. Leve sua identidade e se inscreva na hora, não importa que chegue atrasado(a), o curso vai expedir Certificado, material didático, pasta, tudo Grátis e ainda você vai participar de sorteios de livros durante o curso. Não perca essa oportunidade! 
                      
Pessoal, vamos convidar os amigos etc para o curso e aproveitar. O curso não se limita só a Administração Pública, Serão esplanadas algumas aplicações do orçamento a vida da sociedade, com muitas dicas e informações importantes para enriquecer o seu conhecimento e para aplicar no seu dia a dia!

sábado, 12 de novembro de 2016

Vivemos um processo de “coisificação” do homem

...

Por Gustavo Ernandes*

Segundo Karl Marx, a relação entre capital, trabalho e alienação, promove a coisificação do mundo. Isso mesmo: coisificação – relações, estratégias, status, riquezas. Tudo medido pelo volume de coisas que o individuo possui. Ter um carro do último modelo, roupas das melhores marcas, estudar nas melhores escolas. É a estrutura baseada em poderes na qual vivemos hoje, guiada por um senso comum da sociedade.
A coisificação do homem é culpa do sistema capitalista em que vivemos. Isso porque o capitalismo, por mais necessário e benéfico que possa ser para setores da economia e do desenvolvimento, estimula a ganância, a busca por diferenciação e o consumismo. De acordo com pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o consumidor brasileiro tende a se preocupar com a imagem que transmite as pessoas do seu convívio como parentes, amigos e colegas de trabalho. Dados do estudo mostram que 43% dos entrevistados gostam de comprar produtos no lançamento para exibir para as pessoas.
Parece que nós seres humanos ficamos tendenciosamente voláteis, de acordo com cada novidade mercadológica, tecnologia inovadora ou novo modelo de carro lançado, por exemplo. Acabamos nos esquecendo de tudo o que ficou para trás, de forma extremamente rápida. A cada dia nossas metas aumentam, nossos objetivos mudam, nossos sonhos sempre vão ficando maiores, tudo por culpa dela, a coisificação. Segundo o mesmo estudo do SPC Brasil, 59% dos entrevistados admitiram ter se endividado por comprar algum produto que não precisavam.
Acontece que o universo não processa nem elimina tudo o que descartamos de uma forma tão rápida quanto a nossa volúpia de comprar sempre mais e mais. O resultado disso é que cada vez estamos mais apertados. Seja no trânsito, dentro de casa, ou qualquer momento do dia a dia, pois somos bombardeados diariamente com novidades sociais, tecnológicas e mercadológicas. A televisão que temos hoje logo deixa de ser a melhor, pois a cada três meses um modelo inovador é lançado e começamos a achar a nossa uma porcaria. Isso é normal do capitalismo.
Mas será que não passou da hora de pensarmos nisso tudo com mais ética e coerência? Afinal, a pobreza continua aumentando e a riqueza tambem, não necessariamente na mesma proporção. Não seria o momento de reavaliarmos todo esse processo, em um momento onde vemos tanta corrupção, falcatruas, descaso com o dinheiro público, dissociação dos relacionamentos humanos, falta de comprometimento com prazos e com a execução de serviços?
Então que tal pensarmos duas, três vezes antes de trocar de carro? Que tal sermos mais conscientes antes de trocar nossos eletrodomésticos? Fazermos uma compra realmente por necessidade ou por substituição de algo quebrado? Ser mais humano e ligar para aquele amigo que faz um tempão que você não conversa, antes de dar uma cutucada ou indireta nas redes sociais? Dados de uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revelaram que quase metade dos entrevistados (47%) admitiram que, por impulso, já compraram produtos que nem chegaram a usar.
É fato que o capitalismo move sim o mundo, e que a coisificação cresce cada dia mais. Já que não podemos mudar isso, deveríamos tentar, pelo menos, diminuir nossa responsabilidade, tratando de forma igualitária nossos parentes, amigos, pares, funcionários e prestadores de serviço. Mostrando a cada um deles o seu valor e mantendo uma relação humana ou comercial saudável.
O próprio Marx diz que a transformação social só se dá mediante a consciência da classe ou a revolta dela. Vamos conscientizar, é melhor né?

*Gustavo Ernandes é CEO da Settiges DPP (www.settiges.com.br)

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Miss amazonense de Itacoatiara, alcança o 3º lugar em concurso internacional.

Show 1209248 556582201080969 470033952 n
Mayra Dias tem 24 anos de idade (Divulgação)




A apresentadora de TV Mayra Dias representou o Brasil no concurso Reina Hispanoamericana, que aconteceu na Bolívia
A beleza típica da amazonense Mayra Dias, 24, deu a ela o terceiro lugar no concurso Reina Hispanoamericana, que aconteceu na Bolívia no último dia 5 de novembro. A apresentadora de TV representou o Brasil no concurso de beleza realizado na feira Expocruz, na cidade de Santa Cruz de la Sierra e competiu com mais 22 candidatas. “Foi um experiência incrível e uma responsabilidade muito grande também, afinal estava representando uma nação”, celebra.
Como foi a sua infância e como surgiu sua paixão pelo mundo miss?
Nasci em Itacoatiara, mas só nasci mesmo. Vivi até os 17 anos em Nova Olinda (AM) e por isso me considero novolindense. O desejo de ser miss nasceu com o tempo, na verdade sempre gostei de desfilar, e com o incentivo de amigos resolvi entrar no mundo miss e me apaixonei.
Você foi nomeada ou eleita neste concurso?
Fui eleita Miss Amazonas Mundo 2015 e finalista no Miss Brasil Mundo e pelo meu destaque no concurso nacional recebi o convite pra representar o Brasil no Reina Hispanoamericana 2016.
Como foi a sua preparação para o concurso?
Minha preparação foi intensa, cada concurso tem seu estilo e temos que nos adaptar a ele, estudar cada um para que estejamos no perfil e é assim que eu e meu coordenador Miro Sampaio trabalhamos. Existe uma diferença do concurso nacional para o internacional, no nacional o foco é representar o estado, então eu tenho que ser conhecedora do meu estado. Já no internacional eu tenho a missão de representar o meu país e divulgar da melhor forma possível, de acordo com o perfil do concurso e contei com parceiros que me ajudaram muito para conseguir obter os meus objetivos.
Você teve que abdicar de algo enquanto se preparava para o concurso? Se sim, de quê?
Sim, nada foi fácil, mas quando você tem um objetivo, as dificuldades são superadas. Eu tive que fazer uma reeducação alimentar, deixar de comer doces que eu amo, tudo com um acompanhamento de um profissional para que eu chegasse com um perfil físico bom e saudável.
Quais foram as atividades que você realizou nos dias que antecederam e no dia do concurso?
Foram 14 dias intensos com muitas atividades. Conhecemos vários pontos turísticos da Bolívia, viajamos a Sucre e Potosí, tivemos vários desfiles, prova de esporte, eleição da Miss Personalidade, no qual todas tinham que responder a perguntas em uma conferência na faculdade Undabol em Santa Cruz de la Sierra - no qual eu ganhei e fiquei muito feliz, preliminares em traje de banho e gala, apresentação à imprensa e muito mais.
É verdade que você desfilou em um traje típico do folclore bumbá? Como foi a experiência?
Sim, na verdade todas tivemos que levar um traje típico e se apresentar. O Brasil tem uma diversidade cultural muito grande, mas é claro que eu não poderia deixar de divulgar a cultura do nosso estado, pela qual eu sou extremamente apaixonada. E contei com o apoio dos dois bois de Parintins: levei um traje cedido pelo boi-bumbá Garantido que foi usado pela Cunhã Poranga no festival desse ano e todos ficaram encantados.
O que pretende fazer daqui para frente?
Fiquei muito feliz, me preparei muito para representar da melhor maneira possível o meu país e tenho a sensação de dever cumprido. Desde 2009 que uma brasileira não chegava tão perto do título, faltou pouco, mas sabemos que é só uma é ganhadora, e eu estou bem feliz mesmo. Vou continuar meus estudos e dar continuidade ao meu trabalho.



Click e assista o vídeo do desfile e entrevista


fonte: Jornal acritica - Por: Laynna Feitoza

Pesquisa aponta que o Norte deve liderar a expansão econômica no País em 2017

O porto de Itacoatiara é apontado por empresário amazonense como um solução importante para a economia regional. Foto: Arquivo AC

Consultoria estima alta do PIB de 3,9% para o próximo ano; dirigentes do comércio e da indústria falam dessa perspectiva.




A Região Norte deverá liderar a expansão econômica do País em 2017 com 3,9% de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), mais do dobro de demais regiões como Sul e Sudeste que respectivamente devem chegar a 1,3 e 1,4% em crescimento do PIB. A informação foi divulgada neste final de semana como resultado de uma pesquisa elaborada pela consultoria Tendências, no qual a agência britânica Reuters teve acesso e a publicou. Para o Brasil, a consultoria estima alta do PIB de 1,5% para o próximo ano.

O fato, conforme o presidente do Centro de Indústria do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, é previsto há mais de 4 anos. Para o presidente o Estado deveria assumir o próprio compromisso da economia, pois há condições e assim deixaria de ser refém de Brasília. “Sabemos que o Norte está na lista das regiões consideradas mais carentes, porém são responsáveis pelo crescimento econômico do País, e temos meios de aumentar esse crescimento enquanto o Sul possui um mercado consolidado. Sempre digo que precisamos fazer o dever de casa e deixar de ser refém. Mais de 50% do Polo Industrial da região se encontra no Amazonas e sem dúvida temos meios de crescer e até de investimentos”, detalhou Périco.

Diferente do ponto de vista do Cieam, para o presidente da Federação do Comércio do Amazonas (FComércio), José Roberto Tadros, a região não passará por crescimento, porém irá recuperar as perdas parciais da economia que teve nesse período de crise. Além do Polo Industrial de Manaus, o presidente acredita que a produção agrícola de Rondônia poderá ser alvos principais para essa recuperação.

Para Tadros, após a recuperação da economia prevista na pesquisa, o que deverá colaborar com o crescimento econômico do Estado será a ampliação da estrada que interliga os municípios de Manaus a Itacoatiara (a 176 quilômetros da capital). “Essa ampliação melhorará com o escoamento da produção industrial do Polo Industrial de Manaus, pois poderemos utilizar o porto de Itacoatiara, onde um dos pontos positivos é que, nesta região, o rio não sofre tanto como em Manaus que ultimamente tem presenciado os fenômenos de cheia e vazante muito intensos e também pelo simples fato de termos uma oportunidade melhor e mais tranquila de enviar as mercadorias para o resto do País, como também para uma boa parte da América do Norte e também para Europa”, explicou.

Foco Principal

A Tendências estima que a indústria deva ser em 2017 o principal foco da economia no Norte, fato que levará efeito multiplicador para as demais atividades econômicas. A pesquisa estima um crescimento de 7,2 % para o PIB, assim considerado o triplo de vezes prevista só para o País.

Outras regiões

Conforme a pesquisa, após o Norte vêm as Regiões Nordeste e Centro-Oeste, com quase a metade do crescimento esperado respectivamente de 2,3% e 2,2%. No fim da lista, estão Sudeste com 1,4% e a Região Sul com 1,3%. Para o Brasil, a pesquisa estima alta do PIB de 1,5% para o próximo ano.


fonte: Jornal acritica - Por: Isabelle Valois / Manaus (AM)

Conheça o perfil de secretários da administração do prefeito de São Paulo João Doria


Resultado de imagem para joão doria
foto: Jornal Estadão

O prefeito eleito João Doria (PSDB) tem apresentado aos poucos os secretários de sua futura gestão na cidade de São Paulo. Leia o perfil de alguns deles.

SAÚDE

Experiente gestor em instituições públicas e privadas, o médico Wilson Modesto Pollara, 67, terá a missão de organizar o confuso sistema de saúde do município de São Paulo a partir de janeiro.
Anunciado nesta quarta (27) como o novo secretário da pasta, Pollara é graduado pela Faculdade de Medicina da USP em 1973, e pós-graduado em cirurgia geral.
Marcus Leoni/Folhapress
O médico Wilson Modesto Pollara, indicado por João Doria (PSDB) para a secretaria de saúde de São Paulo
O médico Wilson Modesto Pollara, indicado por João Doria (PSDB) para a secretaria de saúde de SP

Desde 1988, exerce cargos ligados à administração hospitalar, convênios e área da saúde em geral. Foi coordenador-geral de cirurgia no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (2008 a 2011) e diretor-executivo do Instituto Central do Hospital das Clínicas (2011 a 2013).
Atualmente, ocupa o posto de secretário-adjunto de Saúde do Estado de São Paulo. É braço direito do secretário, David Uip.
Uip aposta que a proximidade, associada ao fato de que é amigo pessoal do prefeito eleito João Doria (PSDB), vai facilitar a integração das redes municipal e estadual na cidade, hoje um dos principais entraves do sistema.
O paciente fica perdido em um labirinto de unidades de saúde municipais e estaduais, administradas por várias organizações sociais (OSs) que, muitas vezes, não conversam entre si.
Além da integração, Pollara terá também a missão de atrair investimentos da iniciativa privada para a saúde. Para isso, o município deverá fazer uma parceria com a Investe São Paulo, agência de fomento do Estado.

GOVERNO

Ex-deputado federal e ex-secretário de Geraldo Alckmin, Júlio Semeghini (PSDB-SP) foi reabilitado à cúpula da política paulista pelo trabalho na vitoriosa campanha de João Doria.
Ele despontou como homem forte no mandato anterior de Alckmin, assumindo pastas estratégicas como a de Planejamento, mas sofreu sucessivos desgastes que levaram à sua saída do governo.
Bruno Poletti/Folhapress
Julio Semeghini, indicado para a secretaria municipal de governo de João Doria (PSDB)
Julio Semeghini, indicado para a secretaria municipal de governo de João Doria (PSDB)

Alckmin deu ao aliado uma saída honrosa. O tirou do Palácio dos Bandeirantes dando, em troca, a missão de coordenar o escritório do governo em Brasília.
A relação entre o ex-secretário e o governador azedou após a Folha revelar, em 2014, que a evolução patrimonial de um ex-diretor da Prodesp (Companhia de processamento de dados do Estado) muito ligado a Semeghini era investigada pela Corregedoria do Estado.
O então aliado de Semeghini alegava que havia enriquecido por meio de um prêmio de loteria. Detalhe: a casa lotérica que teria gerado o bilhete premiado era dele.
Semeghini era sócio desse ex-diretor da Prodesp em alguns empreendimentos. Alckmin esperou a poeira levantada pelo episódio baixar e depois, mudou o então secretário de função.
Alçado este ano à coordenação-geral da campanha de Doria, Semeghini reascendeu politicamente. Ele se aproximou de Doria e se tornou um dos homens de sua confiança. Volta agora, pelas mãos do tucano recém-eleito, ao primeiro time da política do PSDB em São Paulo, como secretário de governo.
Função estratégica não só para Doria, mas também para Alckmin, que aposta no sucesso de seu afilhado político na Prefeitura de São Paulo para se cacifar como candidato a presidente da República em 2018.

PESSOA COM DEFICIÊNCIA E MOBILIDADE REDUZIDA

Depois de dez anos sendo comandada por pessoas sem deficiência, a Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida vai voltar a ser gerida por um representante do grupo social. O advogado Cid Torquato, 53, que é cadeirante e tetraplégico, será o secretário no governo de João Doria.
Ciete Silverio/Folhapress
Cid Torquato, futuro secretario municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, na gestão João Doria (PSDB)
Cid Torquato, futuro secretario municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida

Formado pela USP e ex-executivo de grandes empresas, Torquato é atualmente secretario adjunto da pasta estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, tem grande ligação com temas voltados à tecnologia para a inclusão e tem bom trânsito entre os envolvidos diretamente em sua nova função.
Ele é autor do livro "Empreendedorismo sem Fronteiras - Um Excelente Caminho para Pessoas com Deficiência", tem um programa de rádio na "CBN", é casado com Fabienne Muzy e pai de Nina, 11, e Nicolau, 23.
Para Linamara Rizzo Battistella, secretária de Estado da Pessoa com Deficiência, a expectativa sobre o trabalho do advogado é de "enfrentar a urgência quanto a garantia de acessos das pessoas com deficiência aos bens, produtos e serviços na capital. Oportunidade de um trabalho articulado e sinérgico, do Estado e da prefeitura."
Torquato ficou tetraplégico -com restrição de movimentos do pescoço para baixo- em 2007, após um mergulho em águas rasas durante uma viagem à Croácia.
"É uma honra participar dessa gestão que está gerando tanta expectativa na população. Tenho certeza que conseguiremos acelerar as políticas públicas em prol da pessoa com deficiência", declarou o futuro secretário.

PREFEITURAS REGIONAIS

Deputado federal, Bruno Covas (PSDB) acumulará os cargos de vice-prefeito e de Prefeituras Regionais.
Joel Silva-1°dez.2011/Folhapress
O futuro vice-prefeito de SP, Bruno Covas (PSDB), indicado para a secretaria de Prefeituras Regionais
O futuro vice-prefeito de SP, Bruno Covas (PSDB), indicado para a secretaria de Prefeituras Regionais

Neto de Mario Covas, teve sua escolha influenciada pela tentativa de Doria de dar legitimidade ao seu nome dentro do partido.
Além de deputado federal, Covas já chefiou a pasta de Meio Ambiente na gestão Geraldo Alckmin (PSDB).
Agora, comandará uma secretaria de grande visibilidade na gestão. Ele será o responsável por viabilizar uma das apostas de Doria, o programa de zeladoria "Cidade Linda", além de ter poder sobre 32 prefeitos regionais.
Covas é uma aposta do PSDB para voos mais altos nos próximos anos.

FAZENDA

João Doria foi buscar um nome do mercado para ocupar a secretaria de finanças, em momento de crise econômica e orçamento apertado.
O economista Caio Megale, no Itaú Unibanco desde 2011, será o responsável pela secretaria da Fazenda (hoje, de Finanças) e uma peça importante para que Doria coloque em prática o discurso de gestor.
Megale tem experiência de décadas no mercado financeiro, com passagem pelas empresas Lloyds Asset Management, Maxima Asset Management e Gávea Investimentos. Entre 2005 e 2010, foi sócio e economista chefe da Mauá Investimentos.
Formado pela USP e com mestrado na PUC-Rio, também atuou na área acadêmica, como professor de economia na PUC-Rio e IBMEC São Paulo.
Em entrevistas recentes, ele se mostrou confiante com sinais de melhora da economia. Para ele, Michel Temer (PMDB) herdou uma situação melhor do que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) no começo de seu segundo mandato.
O economista é um entusiasta da PEC 241, que propõe um teto para os gastos públicos. Em coluna recente no jornal "Valor Econômico", ele afirmou que a proposta "exigirá uma avaliação mais criteriosa, com discussão de prioridades, incentivando a gestão mais eficiente dos recursos públicos".

TRANSPORTES

Ex-presidente da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) e do Metrô durante as gestões de Serra e Alckmin, o advogado Sérgio Henrique Passos Avelleda será o secretário municipal de Transportes da gestão de João Doria (PSDB).
Eduardo Knapp - 23.ago.2013/Folhapress

O futuro vice-prefeito de SP, Bruno Covas (PSDB), indicado para a secretaria de Prefeituras Regionais
O futuro secretário municipal de Transportes, Sérgio Avelleda, ex-presidente do Metrô e da CPTM

Além da experiência profissional com transporte público sobre trilhos, Avelleda é também um defensor do uso da bicicleta e da mobilidade ativa nos deslocamentos pela cidade –o que indica que a política de expansão das ciclofaixas de Fernando Haddad (PT) deve ser mantida.
Avelleda foi um dos responsáveis pela implementação da intermodalidade entre bicicletas e o sistema de trens e metrô paulista, com a permissão de que ciclistas transportassem seus equipamentos nos vagões em determinados horários.
Seu principal desafio, no entanto, não será relacionado nem aos trilhos nem às bicicletas: sua pasta será responsável por conduzir a licitação do sistema municipal de ônibus, um contrato com prazo de 20 anos e valor estimado em R$ 160 bilhões.
O advogado enfrentou problemas com contratações públicas tanto à frente do Metrô quanto da CPTM, com editais de licitação sendo objeto de ações movidas pelo Ministério Público. No caso da CPTM, a Justiça já o absolveu da acusação de improbidade.

PARCERIAS ESTRATÉGICAS

Com passagem pela gestão Haddad, o empresário Wilson Poit, 58, será o responsável pela articulação das privatizações de espaços e serviços municipais no governo Doria, uma das principais promessas do tucano.
Fundou em 1999 a Poit Energia, empresa de locação de geradores e transformadores, e a vendeu em 2011 para a líder mundial do setor, a britânica Agrekko, por mais de R$ 400 milhões.

Folhapress
Wilson Poit, futuro secretário municipal responsável pela privatização de serviços e locais públicos
Wilson Poit, futuro secretário municipal responsável pela privatização de serviços e locais públicos

Sob Haddad, foi secretário de Turismo e presidente da SPTuris e da SP Negócios -em que tinha que incentivar concessões públicas e parcerias público-privadas do município.
Poit deixou a prefeitura em 2015. Agora, terá como desafio tornar atrativas as concessões de parques, cemitérios e até do serviço funerário.

DESENVOLVIMENTO URBANO

Arquiteta, urbanista e funcionária pública de carreira, Heloísa Proença será a nova secretária municipal de Desenvolvimento Urbano –pasta que faz o desenho urbanístico da cidade.
Ela foi indicada para Doria por entidades de classe ligadas ao mercado imobiliário, como o Secovi (de compra e venda de imóveis), o Sindicato da Construção Civil e a Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias.

Luiz Carlos Murauskas/Folhapress
REVITALIZACAO DO CENTRO. SAO PAULO - JUNHO, 21: O prefeito Jose Serra apresenta em 21 JUNHO 2005, as 10h30, durante entrevista coletiva, os projetos da reforma que sera realizada nas Pracas da Se, da Republica e Fernando Prestes. As obras fazem parte do plano de revitalizacao da regiao central da cidade. O ato no Edificio Matarazzo, 6 andar e teve a participacao do secretario municipal dos Servicos e sub-prefeito nda Se, Andrea Matarazzo, e da presidente da Emurb, Heloisa Proenca. (Foto: Luiz Carlos Murauskas/Folha Imagem - 0614 - SP05940-2005,Snapfoto02;14, Cotidiano)
Heloísa Proença, que será a futura secretária municipal de Desenvolvimento Urbano

Formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, tem 37 anos de experiência na gestão pública. Iniciou o primeiro trabalho na área em 1979, enquanto era estudante, convidada pelo seu professor Cândido Malta Campos Filho, secretário de Planejamento do prefeito Olavo Setúbal (1975-1979).
Ao assumir o cargo, diz que sua prioridade será executar o Plano Diretor, que determina as diretrizes urbanísticas da cidade, e a Lei de Zoneamento, que define o que pode ser construído e o tipo de atividade em cada rua. Afirma ainda que dará atenção especial à recuperação do centro e das marginais e à transformação do Ceagesp.
Secretária na gestão de Celso Pitta (1997-2000), hoje ela é consultora dos setores público e privado. "Eu dei a volta no espectro ideológico todo. A coisa pública é muito atraente, toda vez que sou chamada estou voltando [para a Prefeitura]."


fonte: Folha de São Paulo / Estadão

Consulta de opinão

ALBUM DE ITACOATIARA